Tim Burton é um diretor de filmes, alguns filmes que eu amo.
Neste ano, o MIS (Museu da Imagem e o do Som) trouxe a exposição O Mundo de Tim Burton para o Brasil. A exposição está acontecendo (início: 04/02) e irá até o dia 15/05.
Os ingressos custam até R$ 40,00 mas o fato é que quem não compra (muito) antecipadamente não consegue ir.
Comprei meus ingressos em novembro, isso mesmo, novembro de 2015 para o dia 02/03/2016. Porque uma data tão longe? Porque outros dias e horários estavam esgotados. Detalhe: o dia caiu numa quarta-feira e o horário era às 16h00s (ótimo para as minhas tias que foram comigo e tiveram que sair mais cedo do serviço, só que never).
Não sei se ainda tem ingressos disponíveis, mas se alguém se interessar, eles podem ser comprados pelo site do https://www.ingressorapido.com.br/ ou podem ser retirados na bilheteria (para mais informações, clique aqui).

A entrada é assim, maaaaravilhosa. Fiquei frustrada porque não é permitido fotografar/filmar dentro da exposição! Mas, fazer o que, né? Fiquem tranquilos que eu vou contar tudo para vocês!

O que a gente vê muuuito nessa exposição são desenhos dele. Esboços de personagens, pequenas ilustrações com frases que as deixam engraçadas, como por exemplo:
Uma foto de dois coelhos da páscoa conversando algo do tipo “Já falamos para os nossos filhos essa história de Jesus há anos, acho que está na hora de eles saberem o verdadeiro motivo da páscoa.”
Ou uma imagem de um homem, no lugar de cada olho dele, há um cachorro, e a legenda “cego com cães-guia permanentes”.

Podemos perceber que: além de ser incrível, Tim Burton é meio pirado e também muito inteligente.

Além das pinturas (que são várias) existem também esculturas, bonecos e algumas partes são interativas (e fascinantes).
Imagine: Uma tela branca. Ok. Primeiro passo dado. Agora olhe para essa tela branca, e você também está ouvindo um som, como se fosse um filme passando. Mas a tela continua branca. Pegue uma placa grossa de vidro e coloque em frente seus olhos e: a mágica acontece! Do branco na tela você passa a ver o que está se passando com um simples vidro!

Sabe o que tem lá para você ir de um ambiente para o outro? UM ESCORREGADOR! Agora, PENSA EM UMA PESSOA SUPER FELIZ ESCORREGANDO IGUAL AO FLASH: isso mesmo, eu.

Conclusão: vale a pena?

Muito! Principalmente se você gosta dos filmes que ele dirigiu, porque aí você consegue ver pelo menos um pouquinho do que se passou por trás dos filmes e também consegue ver o quanto incrível e genial este homem é.