Eu poderia escrever que estou comemorando um desaniversário, como em Alice no País das Maravilhas, uma história que eu amo. Mas o desaniversário pode ser comemorado em qualquer dia, menos no dia do seu aniversário. Por isso se chama desaniversário. Inteligente, não?
Então, como não posso dizer que estou comemorando um desaniversário: estou comemorando o meu aniversário.

Eu sempre tenho essa vontade de fazer algum texto aqui quando completo mais um ano de vida, o problema é que nunca sei o que dizer sobre a vida. É estranho pensar que estamos ganhando mais um ano. Ou que o ano que ganhamos já passou. Ou que estamos perdendo mais um ano de vida. O que você pensa?
Eu penso que alguns infinitos são maiores que outros, e nós nunca saberemos o tamanho do nosso infinito, por isso precisamos aproveitar enquanto ele ainda é um infinito. Depois viraria um desinfinito? Não sei.

Aproveite. Aproveite os momentos. Dê risada, chore, dance, cante. Faça o que gosta. Faça um desenho. Corra atrás dos seus sonhos.
Faça o que quiser, mude. Just do it.
Valorize quem está ao seu lado, não se esqueça dos velhos amigos.
Experimente. Viva. Como se sente?


Debata, exponha sua opinião, pesquise, erre, assuma o erro, volte atrás, mude de opinião, evolua.
Somos seres em constante evolução. O meu eu que fez aniversário ano passado não é o mesmo eu que faz aniversário hoje. E isso é bom. Tudo o que vivemos, cada segundo, colabora para que nos tornemos alguém melhor, ou pior.

So, live your life! Tire de cada segundo o que ele tem de melhor e se construa, se reforme, se reinvente.

“Eu devia sorrir mais, abraçar meus pais, viajar o mundo e socializar. Nunca reclamar, só agradecer, fácil de falar, difícil fazer.”