Eu descobri essa série muito por acaso! Estava olhando o Instagram da atriz Carla Salle, que atua na novela “Totalmente Demais” que está sendo transmitida pela Rede Globo atualmente. Eu sempre amo procurar perfis no Instagram de atores de filmes e/ou séries que assisto, e pelo perfil dela vi um post divulgando a série Onisciente que logo me interessei por ser brasileira e se parecer com a série Black Mirror (que eu adoro e por algum motivo nunca falei sobre aqui no blog. Mas logo vou mudar isso!).

No futuro, cidades são monitoradaspor drones 24 horas por dia. Uma jovem descobre um assassinato que não foi relatado pelo sistema de segurança Onisciente, e decide, então, descobrir o que estão tentando acobertar.
 Nina vive em uma cidade onde o sistema Onisciente vigora. Esse sistema tecnológico faz com que cada cidadão da cidade tenha um drone que fica o observando 24 horas por dia, e no caso de algum drone quebrar ou parar de funcionar, ele é substituído rapidamente por outro, o que faz com que todos os cidadãos sejam observados sempre. As pessoas aceitaram o sistema com a condição de que nenhum ser humano tivesse acesso às imagens dos drones, já que eles tem uma inteligência artificial que pode garantir a segurança, e para preservarem suas privacidades. Mas será que o sistema é perfeito?
Nina se depara com seu pai morto, sem saber quem o matou e sem poder ter acesso às imagens. O sistema falhou e não notificou nenhuma morte, muito menos criminoso. Até onde será que ela será capaz de ir para descobrir quem é o assassino?
A série é sensacional! O enredo, fotografia, trilha sonora, tudo. Como eu disse no início, me interessei por achar bem parecida com Black Mirror e se passar em um cenário futurista. Sobre o final: ele é óbvio desde o começo, mas é tão óbvio, que quando chegou no “vamos resolver esse problema” eu já tinha esquecido, criado mil teorias e na hora que escobri tudo fique “aaaaah, era isso!“. E não pense que essa informação vai te atrapalhar caso assista a série, tenho certeza que você também nem vai lembrar.
A única coisa que foi péssima, foi a divulgação da série. Ela é tão boa e a Netflix Brasil nem pra fazer uma super divulgação igual faz com todas as séries gringas. Isso foi algo que me chateou muito, porque no Brasil temos produções de séries incríveis que, inclusive, estão no catálogo da Netflix, mas que muita gente nem conhece por falta de divulgação. A única que foi bem divulgada foi 3%, porém somente durante a primeira temporada, pois logo foi “esquecida”. Alô Netflix Brasil, dêem mais valor para as produções nacionais!

A série é original Netflix e tem uma temporada com 6 episódios, e cada episódio dura em torno de 45 minutos