5 metas para melhorar seu estilo em 2021

Passamos 2020 trancados dentro de casa (aqueles que tiveram consciência e possibilidade, pelo menos) e agora vemos a promessa de irmos as ruas de novo, sem culpa, e já deve ter batido o desespero por aí de "caraca, perdi meu estilo" ou "gente, não sei mais me vestir para sair", então essas 5 metas vão te ajudar a ser jacaré estilosa.

Jacaré estiloso e musical, imagem retirada do giphy.com

1. Autoconhecimento

É a dica mais manjada de todas e a mais verdadeira também.

Sem autoconhecimento não existe pessoa estilosa, seja lá o que "ser estilosa" signifique para você.

Vou parafrasear o senhor Styles aqui e perguntar "Do you know who you are?" ("Você sabem quem você é?"). Como você se descreve? Como você se enxerga? O que você gosta? O que você não gosta? Por que você gosta ou não dessas coisas? O que faz você se sentir bem? O que já funciona e a razão disso?

Sério, pega um papel, uma caneta e escreve isso, responde, pensa um pouco sobre você.

Depois, vai lá no pinterest e coloca isso em imagens, para que, além de ter essa clareza em palavras, você tenha referências visuais disso tudo.



2. Se permitir!

Ninguém nasce sabendo as coisas, aliás, nem chorar a gente sabe é a dor que ensina. 

A vida é feita de testes. Testamos nossos pais, quando crianças, com nossos choros, risos, palavras, vendo o que cada um provoca neles. Algumas vezes dá bom, recebemos carinho, comida, atenção, outras nem tanto e aí vem os tapas, broncas, repreensões.

Com o seu estilo, a sua imagem é a mesma coisa.

Tudo é teste, algumas coisas vão funcionar super e outras nem tanto, mas é preciso que você esteja disposta a tentar. Se permita acertar e errar e aprender com isso.

"Ah, isso aqui deu certo por causa disso e disso e isso deu errado por causa daquilo, talvez se eu tentar assim possa dar certo."

Então não tenha medo de errar, não se feche as novas possibilidades.



3- Não comprar por preço!

Sabe o que mata o seu estilo? Compra mal planejada. Ou seja, aquelas por impulso que geralmente são acompanhadas pela frase "nossa, isso tá muito barato, vou levar!".

Quero deixar bem claro aqui que estilo não é questão de dinheiro e que tá "tudo bem" você comprar roupa barata (se a gente deixar o assunto sustentabilidade de lado, mas é para outro papo isso aqui), o problema mesmo é comprar por comprar, só para ter algo novo.

Quanto mais coisa você tem, menos chances tem de usar, o que faz a peça ficar parada e peça parada é dinheiro jogado fora. Se você tem 5 blusinhas de R$10,00 paradas no seu armário, seja porque não sabe com o que combinar ou elas nunca ficam próximas da sua mão enquanto se arruma, tem R$50,00 que foram mal investidos, AKA, jogados fora.

Roupa é investimento. É investir na sua imagem. E assim como nas corretoras de investimento você pode começar com R$10,00, seu guardarroupa também, mas precisa ter um destino claro, para não virar poupança.

Então, coloca de meta aí "só vou comprar o que realmente preciso e falta no meu guardarroupa e deixar passar as mega promoções que só vão comer meu dinheiro e entulhar meu armário."



4. Filtrar as suas referências

Não só no sentido de "mantenha só o que te faz bem", mas também em analisar o que essa referência tem que você admira/queria.

Como estamos focando no seu estilo, então repara nas linhas que essa pessoa usa, cores, modelagens, quais combinações ela faz e como cada coisa funciona. Quais são os elementos de design presentes ali (botões, pregas, rendas, zíperes, babados, etc). Se isso faria sentido em você ou como poderia adaptar para sua realidade.

Foto retirada do Pinterest, montagem criada pela autora.

5. Investir em você

Para de gastar dinheiro com as coisas e usa para você. 

Isso inclui cursos para aumentar o seu conhecimento de algo, em lazer, livros, limpeza de pele, ir no salão fazer a unha 1 vez no mês ou a cada 2 meses, investir em autocuidado (aqui, aquela lista das coisas que você gosta vai te ajudar bastante).

Parece bobeira, mas quanto mais em paz você estiver consigo mesma, quanto mais você se amar (autoestima) e se cuidar (autocuidado), mais isso vai se refletir no externo (seu estilo).

E claro, investir em um profissional da área que você tem dificuldade ou quer melhorar também é investir em você, uma vez que ele vai encurtar o seu caminho (ganhar tempo e poupar porradas) para chegar aonde deseja, seja seu estilo (aqui você procura uma consultora de imagem, que pode ser eu #olhaomerchan) ou alimentação (uma nutricionista) ou saúde fisíca (educador fisíco).

A ajuda de um profissional é a forma mais fácil de você ter certeza do que está fazendo, afinal, ele estudou e muito para te ajudar, e chegar mais rápido no seu objetivo.



Espero que, com essas dicas-metas você consiga se ver estilosa e segura para usar o que quiser e comunicar a sua essência através das suas roupas!

E me conta, qual delas você vai aplicar?

Esse post faz parte da blogagem coletiva do Grupo United Blogs, então, aproveita e confere o das minhas colegas também.




18 comentários

  1. Adorei. Algumas vezes eu sinto que não tenho um estilo próprio: Amo usar roupas indianas... Mas também não abro não da praticidade Jeans com bolsos grandes + qualquer camiseta (estilo que uso no trabalho), ou um estilo mais sexy com jeans e roupas justinhas, coleira (indispensável nos rolês), vestidinho preto com meia arrastão, e tenho muita vontade de usar roupas pretas de látex (não encontro na minha cidade) - Ou seja: Meu guarda roupas parece ser o guarda roupa de 3 pessoas completamente diferentes! Também amo brechós, não tenho paciência de escolher bolsas (tenho 3 - uma que uso com qualquer roupa indiana, uma que uso no trabalho e uma que uso a noite) e queria muito saber andar de salto...
    Abraços <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina!!!
      Que mistura inusitada hahahaha

      Mas assim, estilo todo mundo tem mas nem todos tem consciência dele.
      Não sei se seu trabalho te limita na escolha de roupas ou não, mas dá para fazer um intercâmbio de elementos entre os seus 3 mundos para transformar tudo em um só sabe!?

      Pq não testar um look indiano com a coleira? Ou o jeans justo com uma camiseta com estampa indiana? Até o jeans com bolsos grandes e uma camiseta um pouco mais justa com decote V e acessório que venha desse universo indiano também?!

      Eu também não tenho muita paciência para bolsas, mas ter tudo nos bolsos me atrapalha pq vou muito ao banheiro, tenho medo das coisas caitem, na bolsa não tem tanto esse risco kkkkk

      E andar de salto é treino, uma dica, que funcionou para a minha pessoa é colocar o peso no calcanhar na hora de andar.

      Excluir
  2. Minha maior meta de 2021 é conseguir manter a minha sanidade mental, porque ano passado eu fiquei muito tempo abalada e sem conseguir realizar atividades importantes para mim, como estudar e blogar. Quero muito que essa vacina mude a realidade das pessoas que passaram o ano todo dentro de suas casas, perderam os empregos e muitas pessoas queridas.

    Fico muito feliz por ler as suas metas e perceber que o foco delas é investir em si mesma, se conhecer primeiro para depois conhecer outras pessoas, aprender a se amar para depois amar aos outros é o mais importante! Adorei conhecer as suas metas e desejo de coração que consiga realizar todas.

    Viviane Almeida
    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que a maioria de nós fomos afetados nessa pandemia e investir na saúde mental é requisito básico para seguir nos próximos anos né?!

      E sim, é exatamente isso, sem autoconhecimento e amor próprio, não adianta querer conhecer a amar outras pessoas, pq você só dá aquilo que está cheio, se está cheio de nada, entrega nada né?!

      Excluir
  3. Autoconhecimento é tudo! Sempre gostei de recortar de revistas e fazer boards do que eu queria para mim (hoje faço no Pinterest) mas é muito importante saber quem somos e o que queremos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pinterest é vida!
      Uma forma de mantermos nossos hobbies de colagem e ajudar o meio ambiente né?!?! hahahahah

      E sim, autoconhecimento é tudo.

      Excluir
  4. Investimento em si é uma das melhores coisas a se fazer no momento. Tenho investido no meu conhecimento, fazendo diversos cursos e está sendo incrível.
    Adorei esse post ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, para, de alguma forma, sairmos melhores desse caos né!?!?
      Mas, além de investir em estudar, é preciso colocar em prática também, se não, não adianta nada.

      Excluir
  5. Bem legais as suas dicas. Durante esse tempo em casa eu percebi que estou mudando o meu estilo. Fiz uma limpa no guarda roupa e vi o que realmente eu usava. E nossa, que diferença que fez. Cheguei a fazer uma lista com o que irei comprar depois, para acompanhar o meu estilo, mas não vou mais pelo "nossa, que baratinho", estou olhando como investimento mesmo. Então estou indo sem pressa e comprando o que dá e sem cobranças tb. Estou me sentindo mt melhor e sabendo o que realmente eu curto usar.
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hanna, você não sabe a alegria me dá ler esse seu comentário!!
      Manter o que se usa e ama faz com que as coisas fluam muito melhor na hora de usar, pq ai elas vão se conversar, vai ser fácil escolher.
      E nem sempre o barato é a melhor opção, é melhor ter um guardarroupa redondinho do que ficar comprando por preço, e sem pressa mesmo, ele é um organismo vivo, está sempre em movimento, então, ir "fechando os buracos" aos poucos é a melhor saída para não gastar dinheiro.

      Excluir
  6. Anônimo20/1/21

    Este foi o ano que fui menos vaidosa na vida! hehe
    Todos os dias me visto pra ficar em casa, mas não tem aquilo de escolher salto, bolsa, 1001 acessórios...
    Escolho a dica n.2, tanto é que comprei mechas coloridas para os cabelos. Azul, roxa, amarela, rosa, verde... hehe Vai dar um charminho no visu de artista.
    Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale Paula, minhas roupas choram, implorando por uns eventos para sairem hahahaha
      Eu pirei e fiz a mecha real no cabelo hahahahaha
      Rosa, pq é a cor da minha alma kkkk
      Altera completamente o humor, principalmente quando você se permite testar coisas novas né?!

      Excluir
  7. Ótimas dicas! Já faz um tempinho que estou tentando focar não apenas no preço, mas na qualidade da peça, assim como no conforto e como ela combina com as demais peças do guarda-roupa, e é claro em como funciona para mim. Principalmente pois não costumo comprar roupas sempre.


    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que esse "anotena" fez um monte de gente refletir sobre o consumo de roupas né!?
      Mas, por ser hábito, é difícil não focar no preço, fomos ensinados que roupa é "superflúo", não se deve gastar dinheiro com isso, que é passageiro e blás, mas, na real, é a coisa que fica colado na gente o dia todo, merece atenção né?!
      Eu também não tenho costume de comprar roupas, e tenho tentado opções mais sustentáveis também para quando for adquirir algo.

      Excluir
  8. Oiii!
    Ainda bem que eu parei com essa mania de comprar porque estava barato, acabava comprando e depois não usava. Essa é a melhor dica de todas rs.
    Também parei em investir em roupa e investir em outras coisas.

    Beijos

    Camila por Aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, são "calorias" que seu guardarroupa não precisa e vai dar um trabalhão para "gastar" aquilo, ou seja, dinheiro jogado fora.
      Nem sempre a gente precisa investir em roupa nova, outras coisas podem se refletir naquilo que a gente já tem pq vai alterar o uso que damos para elas né?!

      Excluir
  9. Mana, eu amei real essa publicação ❤ me fez abrir os olhos para muita coisa que deixei de lado ano passado. A primeira é a que mais preciso por em prática, não que ad outras eu n precise, mas autoconhecimento nunca é demais né?
    Beijos :*

    https://diariodumadesastrada.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o legal é que uma é consequência da outra, então quando seu autoconhecimento está bacana, você se permite coisas novas, quer testar seus limites, para de comprar por preço e sim pelo que aquilo representa para você, começa a filtrar quem vale a pena ficar por perto e investe mais em você né?!
      É um ciclo.

      Excluir