Resenha: Um Amor Inesperado

Pela segunda vez, tive o prazer de participar de uma leitura coletiva (apesar de não poder acompanhar todos os debates), convidada pelo próprio autor do livro, e hoje, vim contar quais foram minhas impressões sobre a obra.



Título: Um Amor Inesperado

Autor: Luiggi Constantino

Páginas: 552

Publicação independente

Sinopse

Tudo começa em uma sala de bate-papo, será que isso terá um final feliz?
Para Laura, ele seria o próximo homem que ficaria louco para ter uma noite de sexo com ela e no dia seguinte seria desprezado como lixo.
Para Renan, nada mais que um encontro casual, de duas pessoas que se conheceram em um chat e querem aproveitar uma noite de sexta-feira para se conhecer pessoalmente, ter um momento descontraído, conversar e ter uma noite agradável.
Será que depois dessa simples noite com um encontro ao luar, poderá nascer uma história de amor?
Leia e descubra!

Minhas Impressões

Antes de mais nada, é importante ressaltar que [alerta de gatilho]: o livro contém cenas de estupro, suicídio, aborto e sexo. Eu não recomendo a leitura para quem possa ter algum tipo de gatilho com qualquer um dos assuntos, nem para menores de 18 anos (de acordo com o Manual da Nova Classificação Indicativa, 2006).

O livro nos apresenta Laura, uma mulher que ama muito seu noivo, e as vésperas do casamento descobre que estava sendo traída. Ela decide então se vingar não só dele, mas de todos os homens, os usando para fazer sexo e depois largando-os, sem dar nenhuma satisfação. Em um de seus dias de vingança, ela acaba conhecendo Renan, um professor de matemática, que seria mais uma de suas vítimas, porém acaba mostrando a Laura que não merece isso.

A história é contada por vários personagens: Laura e Renan, principalmente; Sophia, que é a melhor amiga de Laura; e Bruno, primo de Sophia (espero que eu não tenha me esquecido de ninguém). Já devo ter comentado aqui que eu gosto quando a história é narrada por mais de um personagem, pois acho bacana ver perspectivas diferentes, porém, acho que o "ideal" é quando a narração é intercalada entre dois, no máximo três personagens, para que a história não fique muito confusa.




O enredo tem potencial. Nos deparamos com alguns plot twists durante a leitura e ao final do livro também, o que deixa a nos deixa com aquela sensação de "preciso ler mais para saber o que vai acontecer". O final da história deixa alguns pontos em abertos, o que pode originar uma possível continuação.

Apesar disso, o andamento da história não é dos melhores. Algumas situações ocorrem muito devagar, enquanto outras que poderiam ter um suspense em volta, são resolvidas de forma extremamente rápida. Por ser uma publicação independente e revisada pelo próprio autor, a ortografia deixou a desejar, já que encontramos muitos erros de escrita e alguns de concordância. Sei que é difícil revisar um livro tão grande sozinho, e às vezes chegamos em um ponto que podemos ler dez vezes o mesmo erro sem perceber, porém o livro tinha erros demais, o que atrapalhava o ritmo de leitura, fazendo com que eu quisesse parar de ler em vários momentos, e alguns errinhos doíam na alma, por exemplo, ler mais no lugar de mas diversas vezes.

Os capítulos do livro em geral são bem extensos, um ou outro que é pequeno, e o autor explicou que isso se deve ao fato de que essa versão tem menos capítulos em relação à primeira publicação. Ele acabou mudando a ordem de alguns acontecimentos e unindo alguns capítulos. Eu, particularmente, não gosto de livros com capítulos muito grandes, a não ser que a história seja incrivelmente boa e me prenda mesmo, pois acabo tendo preguiça de ler, e demoro mais na leitura, porém essa é uma opinião pessoal.

Sobre os personagens: odeio todos, exceto Melinda, que é a meia-irmã de Laura. Todos os personagens precisam de terapia urgente! Não conseguem lidar com situações simples, que seriam resolvidas através de boas conversas, e outras situações que são super complexas e deixariam qualquer pessoa atordoada, eles parecem lidar muito bem. Alguns passam por traumas que aparentemente são "resolvidos" em poucos dias, e isso é bem complicado de se entender. Eu gosto de Melinda porque, apesar de ela ser a mais jovem, parece ser a mais sensata de todos.

Em resumo, o enredo tem um grande potencial! Acredito que o andamento da história poderia ter sido trabalhado um pouco melhor, e que a revisão poderia ter sido mais rígida também. E, se você for ler o livro, lembre-se dos gatilhos citados no início do post, viu?





★☆☆☆☆

O blog é parceiro da Amazon, comprando pelos nossos links, você ajuda a manter esse cantinho em pé sem pagar nada a mais por isso :)

6 comentários

  1. Não tenho lido livros de romance, ainda mais com dramas como esse.
    A história é interessante mesmo mas não creio ser um livro que irei ler.
    Ultimamente tenho preferido revisitar livros antigos, alguns de fabulas já famosos em edições exclusivas.
    Gostei do modo que falou sobre o livro, diferente de outros, curti bastante.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, eu também estou na vibe de reler livros antigos, hehehe.

      Obrigada, Fernanda! :)

      Excluir
  2. Bom, já te considero guerreira só por ler romance kkkkk
    Achei a história bem curiosa, mas não vou ler porque não tenho saco para romances e o livro é gigante kkk
    Acredito que essas revisões podem ser passadas para o autor, já que ele se mostrou aberto para esse clube do livro né?! Até para ajudar, não sei como funciona isso de colocar livros na amazon, mas ele poderia corrigir para as novas aquisições né!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, e vamos de coragem. Eu também não faço ideia de como funciona amiga, mas acredito que dê pra colocar uma versão atualizada sim.

      Excluir
    2. Vou me intrometer, hahaha!
      Tem como upar novas versões corrigidas, sim, mas fazer a Amazon atualizar pra quem já tem o livro comprado é um saco, eu nunca consegui (minha pré-venda foi com um arquivo errado cheio de erros e quem comprou na época ficou com ela).

      Mas quem compra depois da revisão recebe a versão atualizada e é bom pro autor saber disso, sim, se ele estiver aberto!

      Excluir
  3. Menina, no início do post eu só conseguia pensar que queria elogiar a capa no comentário (porque é linda mesmo), mas SOCORRO com essas temáticas pesadas numa capa tão fofa e inocente... Tô embasbacada, o livro alerta sobre os gatilhos? Porque eu nunca ia imaginar.

    Realmente é difícil demais lidar com sua própria revisão, que é a realidade da maioria dos escritores independentes, mas tem erros bem tensos de aceitar, né? Reitero a sugestão da Thaís de, se ele tiver aberto, dar os toques sobre isso para que ela possa corrigir por lá!

    ResponderExcluir