Resenha: O Livro de Tudo (releitura - 2020)

A primeira resenha que eu fiz desse livro foi em 2016 (com 16 anos). Ela chega a ser engraçada de tão objetiva que eu era. Lembro que os comentários das minhas resenhas sempre tinham "você é bem objetiva", "parabéns por expor sua opinião", etc. Eu realmente nunca tive muito problema em expor minha opinião, dizer se gostei ou não de algum livro, mas eu era SUPER objetiva, os posts eram super curtinhos. Ainda bem que eu melhorei. Você pode ler a resenha antiga clicando aqui.

Eu lembro que quando li o livro, achei incrível a forma como a Priscilla fala de Deus e da relação que ela tem com Jesus, e por isso quis reler.


Eu nunca havia lido um livro mais de uma vez na vida. Mas parando pra pensar, a gente se entope de leitura e acaba esquecendo o enredo da maioria. Então eu fiz uma lista com alguns livros que eu quero reler, para lembrar da história, da sensação gostosa ao ler aquele enredo, etc. Esse livro estava na lista, e decidi começar por ele por ser uma leitura rápida e que eu queria fazer o quanto antes.

Título: O Livro de Tudo
Autora: Priscilla Alcantara
Páginas: 143
Editora: Ágape

Sinopse

Em O Livro de Tudo, Priscilla Alcantara mostra que seu talento vai além da carreira musical e do tão famoso "Playstation!". Com uma escrita muito própria, a cantora, apresentadora e agora youtuber mantém um diálogo descontraído com o leitor e mostra que a vida com Jesus não é nem um pouco monótona, muito menos chata! E Ele entende todas as gírias deste livro!

Minhas impressões

Como dito na sinopse, o livro tem bastante gírias. Como o público da Priscilla era, em sua maioria, jovem na época de lançamento do livro, acredito que a forma como foi escrito funcionou muito bem, já que parece que nós realmente estamos batendo um papo sincero com a autora.

A leitura é super rápida (li em 1h30min.), apesar do número de páginas não ser tão pequeno, o tamanho da fonte e design do livro fazem com que tudo seja mais rápido. Muitas páginas são preenchidas por imagens, ilustrações e citações.



Dos temas abordados, temos: a carreira da autora, sonhos, rótulos, seu canal no YouTube, e claro, sua vida cristã, que é o foco principal do livro.

A Priscilla diz que foi criada em uma família cristã e desde pequena vai aos cultos e conhece a vida com Jesus. Uma coisa que ela sempre prega - e que eu acho incrível - é que Jesus não é uma religião. Não importa a sua religião (e nem se você tem uma), o que importa é você ser amigo de Jesus e ter uma vida cristã ou #JesusLifeStyle como ela gosta de falar.

"Eu não quero simplesmente falar, eu quero viver o que eu falo." (pg. 13)

Ela explica no livro como tem uma relação de amizade com Jesus, como ele tem um propósito para a vida de cada um e sabe o que faz.

Uma coisa que ela enfatiza muito também são sobre os rótulos.



Por ser uma cantora de música gospel fora da linha (eu diria), ela é muito criticada por diversas coisas: cabelo colorido, dreads, tatuagens, ir à shows de artistas pop, etc. Mas será que pra Jesus tudo isso realmente importa? O que ela diz é que ter uma vida cristã é você conseguir fazer com que as pessoas sintam a presença de Jesus só de estarem perto de você, pelas suas atitudes e luz. O estilo de cada um, roupas, tatuagens, gírias que falam, não mudam o fato de uma pessoa de coração puro e que é amiga de Jesus.

"O problema é você se deixar ser influenciado, quando, na verdade, você precisa ser a influência. É isso que a Bíblia quer dizer quando diz que precisamos ser 'separados'. Porque se 'separados' significasse que teríamos que viver dentro de uma bolha, Jesus não comeria na casa de pecadores nem teria andado com eles." (pg. 61)

Desde o início, fica bem claro que ela não quer seguir a linha biografia, mas sim mostrar a quem lê que a vida com Jesus é bem legal e leve, e que todos deveriam tentar. Eu acredito que se o objetivo foi esse, ela conseguiu super passar essa mensagem através do livro.


"Comece em você a mudança que deseja para o mundo, porque só olhar e criticar, como a maioria faz, não gera transformação alguma." (pg. 70)



★★★★★ 

Você já leu o livro ou conheceu agora? Se já leu, o que achou?

14 comentários

  1. Eu também olho para algumas postagens minhas, principalmente resenhas, e vejo o quanto mudei desde 2015 (quando o blog começou)... rs O bom é isso, né? Ver o quanto podemos melhorar em nós mesmos e ficar feliz com o progresso. S2 Com relação ao livro, eu nunca tinha lido, mas parece ser uma leitura leve e bem descontraída, uma boa para esse tempo de quarentena. ^^
    Bjks!

    Mundinho da Hanna
    Pinterest | Instagram | Skoob

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito legal ver o quanto a gente evolui!
      É uma leitura bem legal mesmo :)

      Excluir
  2. Entendo o que você diz sobre rever postagens antigas e ver como evoluímos com o passar do tempo. Não conhecia o livro, mas achei a proposta interessante. Como ele está disponível no Kindle Unlimited talvez eu dê uma chance quando diminuir minhas lista de leituras pendentes. kkk

    Blog Profano Feminino

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, arrasou! Acho que irá gostar. Beijo!!

      Excluir
  3. Também nunca tive problemas em expor minha opinião, seja ela positiva ou negativa. Mas, quanto à fazer releituras de livros que já tive contato, não consigo, haha.
    Livro legal por se tratar da Priscila, pois há mesmo muito preconceito em relação ao seu jeito de ser e o título de ser também cristã. Acho legal essa pegada desinibida e desapegada que ela tem, e claro, pra quem acredita, Deus e Jesus Cristo não estão preocupados com o físico da pessoa, mas sim com o seu coração.
    Gostei da resenha, não sabia da existência desse livro.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
  4. Como é gostoso fazer uma releitura após alguns anos! Eu também era bem objetiva nas minhas resenhas antigas, hehe Não conhecia a Priscilla e achei a proposta do livro bem legal e divertida, principalmente para o público jovem!

    ResponderExcluir
  5. É sempre um prazer ler um post seu porque você escreve muito bem. Sobre o post devo dizer que me tocou bastante, até porque tenho estado em casa em isolamento e não posso ir à igreja como de costume. Esta parte foi a que mais me marcou:

    "Jesus não é uma religião. Não importa a sua religião (e nem se você tem uma), o que importa é você ser amigo de Jesus e ter uma vida cristã ou #JesusLifeStyle como ela gosta de falar.”

    Faz-me lembrar que mesmo sem poder ir à igreja posso continuar a ser amigo de Jesus e ter uma vida cristã, e isso é de extrema importância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico super feliz em ler tudo isso e saber que você gosta da forma que eu escrevo!

      E é isso mesmo: eu não acho que precisamos frequentar a igreja para termos uma relação com Jesus :)

      Excluir
  6. Eu adoro ler resenhas de livros. Espero que você traga mais delas por aqui <3
    Quanto a esse livro, eu talvez tenha um certo receio com esse tipo de livro: lançado por uma pessoa famosa, com textos grandes e muitas fotos. Não é meu tipo de livro definitivamente.
    De toda forma, gostei de ler as suas opiniões sobre ele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, é que tá difícil de ler viu...nessa quarentena eu só quero dormir e assistir série, hahaha!

      Excluir
  7. Esse eu nunca li. Mas também tenho vários aqui que eu preciso reler e lembrar!

    ResponderExcluir