Eu tenho uma playlist que se chama special songs. Como o próprio nome diz, nela contém músicas que são especiais pra mim. Na verdade, músicas que são MUITO especiais pra mim.

Dias desses eu estava indo trabalhar e decidi escutar essa playlist, e o resultado foram 40 minutos de caminhada… & chorando.

Foi aí que eu finalmente parei para pensar que as músicas são muito poderosas. Finalmente parei MESMO, porque eu sempre soube disso, mas nunca tinha feito uma reflexão profunda sobre.
Claro que a psicologia já explica, existem até terapias que utilizam da música. Mas se a gente deixar a ciência um pouquinho de lado, não é doido pensar como uma música, de 3 minutos, pode mexer tanto com a nossa cabeça?

Eu sempre fui muito ligada à música em geral, e sobre o poder delas em mim: algumas me lembram pessoas, outras me lembram momentos, algumas me fazem sentir um cheiro específico assim que eu escuto, outras me trazem sentimentos no segundo em que começam a tocar, e por aí vai.

Vitrola branca aberta com um disco de vinil dentro.

Alive – Sia
Me lembra que, apesar de tudo o que eu já passei, eu ainda estou respirando, eu estou viva. Me lembra que, eu sou muito mais forte do que eu penso, e a vida sempre me prova isso.

He Can Only Hold Her – Amy Winehouse
Diz muito sobre a minha personalidade e sobre os meus relacionamentos amorosos.

Stand Tall – Julie and the Phantoms
Reforça a minha persistência e determinação de correr atrás do que eu quero. O que quer que aconteça, mesmo que eu seja a última sobrevivente, eu ficarei firme.

Touro – Xamã
Me lembra das minhas aulas de Stiletto. Particularmente, de uma turma em específico e de duas alunas que viraram minhas amigas nessa jornada, e eu amo muito até hoje. Além disso, é uma ótima indireta pra postar nos stories afim de atingir os crushs: eu não sei porque cê não me beija.

melhor sozinha :-)-: – Luísa Sonza
Fala sobre o meu coração, sobre relações amorosas, sobre eu sempre ser autossuficiente, mas sobre, talvez, ter um cantinho que cabe alguém.

Farol – Supercombo
Me mostra que eu sou boa o bastante pra ser meu próprio farol, e quem sabe algum dia, posso me tornar o farol de alguém.

Agouro – Tasha e Tracie
Foi a música que eu coreografei pro primeiro workshop que ministrei presencialmente como professora de Stiletto. Essa música me lembra esse dia que foi tão incrível, e também fala muito sobre a minha história, a da neguinha de favela que ninguém botava fé.

We’ll Fight Together – Fresno
É aquele lembrete de que a gente precisa lutar pelo que é nosso, pelo que acreditamos, pela mudança que queremos ver. E que lutar junto é muito mais fácil.

Perdão – Maria
Apesar de falar de relações amorosas, significa muito mais do que isso pra mim. significa eu ter que ser uma “mulher martelo” (me lembre de contar essa história um outro dia) desde cedo, e todas as consequências, boas e ruins, que isso me trouxe. o verso que sempre me faz chorar: “minha mãe quem dizia: ‘não existe herói, te criei rainha. não dê espaço pra quem não sabe lidar com as bem resolvidas’.”

Capa do disco da banda Fleetwood Mac "Go your own way" apoiada na parede, com um disco de vinil tocando abaixo.

Upside Down – Jack Johnson
É a música do filme do George, o Curioso, e é justamente sobre isso: ser curioso, explorar, questionar. Essa música me lembra que ser criativa é uma das minhas maiores qualidades e eu não posso perder ela nunca.

Super-Herói (Não É Fácil) – Sandy e Junior
É aquele lembrete que a minha missão é aqui, enquanto eu vivo, e vou querendo encontrar a minha própria estrada pra trilhar (mas não é fácil).

Hóstia – O Rappa
Mostra que eu não estou errada em escolher a minha própria hóstia, porque ela é a minha verdade e o que tá dentro de mim. Minha verdade é minha hóstia. Minha verdade é meu escudo. Meu escudo é minha hóstia.

Eu Não Sou Boa Influência pra Você – Seu Pereira e Coletivo 401
Vai além de bem e mal, certo e errado. É sobre diferentes vivências, criações e pontos de vistas. Não é sobre amor romântico, mas pode ser. É sobre companhia e com quem a gente escolhe estar.
Essa semana, fiz uma tiragem de tarot pra esse momento de mercúrio retrógrado, e a taróloga me disse que: “não possuímos as pessoas, elas estão com nós por livre arbítrio“. Essa música é exatamente sobre isso: quem escolhe estar comigo sabendo como sou, e com quem eu escolho estar.

Heaven – Beyoncé
Me lembra de uma das melhores pessoas que eu conheci nessa minha vida, e que sorte eu tive! But heaven couldn’t wait for you, so go on, go home…

Where is The Love? – Black Eyed Peas
É uma música que eu sempre amei, desde pequena. Black Eyed Peas precisou fazer DUAS músicas questionando isso, e elas ainda são necessárias. tá faltando muito amor nesse mundo e isso me dói, já que eu acredito que tudo é amor (gosto tanto dessa que fiz até tatuagem em homenagem).

Sapato Velho – Roupa Nova
Além de ser uma música linda, soa como os domingos na casa de vovó, com a família inteira reunida e assistindo o dvd do Roupa Nova acústico. E essa música sempre me disse pra não desistir do amor e de quem eu amo.

Aos poucos, vou adicionando músicas a essa playlist, mas tem que ser muito especial MESMO pra entrar nela. Se você quiser escutar/seguir/salvar as músicas, segue a playlist:

Essas músicas são, com certeza, a trilha sonora da minha vida. Qual a sua?

Esse texto foi originalmente enviado na nossa newsletter, dividido em duas partes, mas eu gostei tanto dele, que decidi publicar ele por aqui também. Nossa newsletter chega no e-mail dos inscritos uma vez por mês com dicas, textos pessoais, freebies, indicações incríveis e afins. Ah, e ela é gratuita, viu? Se você quiser entrar pro clubinho da news, basta se inscrever abaixo:

Subscribe

* indicates required